Publicado em 30/12/2018 às 19h03 | |

Temporal mata e causa devastação nas Filipinas

Muitos morreram afogados, algumas ruas e pontes se tornaram intransitáveis.

 

Pelo menos 26 pessoas morreram nas Filipinas por causa de inundações, deslizamentos de terra e outros desastres causados neste fim de semana pela tempestade tropical Usman. Equipes de resgate iniciaram operações de busca por diversas pessoas que estão desaparecidas nas áreas afetadas.

O porta-voz do Conselho Nacional de Gestão de Redução de Riscos de Desastres das Filipinas (NDRRMC, na sigla em inglês), Edgar Posadas, disse neste domingo (30/12) que as mortes ocorreram nas regiões de Bicol e Visayas Oriental. Ele acrescentou que a maioria dos óbitos ocorreu por conta dos deslizamentos de terra. Muitas pessoas estavam dormindo quando ocorreram os deslizes, segundo a polícia e a Defesa Civil

Muitos morreram afogados, algumas ruas e pontes se tornaram intransitáveis. Plantações de arroz e milho foram destruídas. Mais de 22 mil pessoas se encontram desabrigadas.

A tempestade tropical – que perdeu intensidade e se transformou neste domingo em uma área de baixa pressão – entrou nas Filipinas pelo Pacífico e tocou o solo no sábado, causando inundações, avalanches de terras, cortes de energia elétrica e outros danos, além de deixar dezenas de milhares de pessoas presas em aeroportos e portos.

O serviço meteorológico previu chuvas entre moderadas e ocasionais em grande parte do país para as próximas 24 horas, por culpa da tempestade tropical.

As Filipinas são afetadas anualmente por uma média de 20 tempestades tropicais, que provocam deslizamentos e cheias. Em 2013, o tufão Haiyan afetou as ilhas filipinas Leyte e Samar, deixando mais de 7 mil mortos e desaparecidos.

Comentários

ATENÇÃO !

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mais de Mundo