Publicado em 04/10/2018 às 21h00 | |

Outubro Rosa é tema de Sessão Especial na Câmara de Camaçari

 

A primeira atividade do mês, em comemoração a passagem do Outubro Rosa, foi realizada na manhã desta quinta-feira (04/10), no plenário da Câmara de Vereadores de Camaçari. O evento que contou com palestras e depoimentos, aconteceu através de uma parceria entre a Casa Legislativa e a Secretaria de Saúde (SESAU), do município.

 

Dentre os temas abordados, o serviço ofertado pelo Centro de Oncologia de Camaçari (CEONC), as parcerias com entidades e instituições, além da divulgação sobre a importância do autoexame. Foi esclarecido também, que atualmente não está sendo realizando a biópsia de mama na cidade pelo Sistema Único de Saúde (SUS), devido ao equipamento de ultrassonografia está quebrando. Os pacientes estão sendo encaminhados para Salvador, até que os trâmites burocráticos do processo licitatório, para a compra de dois novos aparelhos, sejam concluídos.

 

De acordo com a Diretora do Departamento de Alta e Média Complexidade da SESAU, Aline Teixeira, a participação do poder público e em especial da população nas atividades do Outubro Rosa, são de suma importância para a conscientização de todos. “Será um mês inteiro de ações para intensificarmos o combate a essa doença, que vem elevando os números em Camaçari. Com isso estamos buscando aumentar a estrutura também para atender melhor”.

Ainda durante os discursos, foi exaltada a necessidade de um atendimento mais humanizado com o público, em especial na área de saúde, pelos servidores. “Enquanto não tivermos a coragem de trabalhar com a conscientização, de que forma se usa o SUS com responsabilidade, não vamos conseguir avançar. O povo também tem que ter responsabilidade com o seu corpo, pois as pessoas focam no diagnóstico e não na cultura da prevenção”, disse o vereador, Gilvan Souza (PP). 

 

Presidente da Comissão de Saúde da Câmara, o vereador Val Estilos (PPS) pontuou a importância de facilitar o acesso da população aos exames mais específicos de descoberta da doença. “Se elas não tivessem dificuldade de marcar esses procedimentos, com certeza o número de casos diminuiria”.

Única representante mulher na atual legislatura municipal, a vereadora Fafá de Senhorinho (DEM) destacou em sua fala a necessidade uma atenção maior com o pós-cirúrgico. “Muitas dessas mulheres são mutiladas, precisam retirar toda a mama e entram em depressão. É preciso pensar na reconstrução”.

O público presente participou efetivamente da atividade e interferiu nas falas dos palestrantes em alguns momentos, tanto para criticar a gestão do atual governo, como pra elogiar.

Atleta Gervásio Gonçalves 

Tags

sem tags

Comentários

ATENÇÃO !

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mais de Saúde