Publicado em 12/07/2018 às 07h46 | 372 visualizações | |

Servidores Públicos de Camaçari ameaçam paralisação de 72 horas

A nossa equipe esteve no local e conversou com os servidores.

Foto: Portal Abrantes

 Foto: Portal Abrantes

Após reunião da mesa permanente na manhã desta quinta-feira (12), servidores de Camaçari  vão descidir em assembleia na próxima segunda-feira (16), se vai ou não realizar uma paralisação de 72h.  A nossa equipe esteve no local e conversou com os servidores. 

"O encaminhamento hoje não foi dos melhores, o governo ofereceu zero, essa é a realidade. Os servidores estão indignados com isso. O prefeito disse que vai pagar  aqueles processos antigos, coisas pequenas. Na segunda-feira (16) teremos uma assembleia para uma paralisação de 72 horas. Agora os servidores que vão decidir os movimentos de rua, porque a parte jurídica nós já fizemos” afirmou o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do município de Camaçari, SINDSEC, Sinval Cerqueira.

"Eu fico triste com tudo isso, em ver que a promessa que o prefeito fez não foi cumprida, temos um sindicato que infelizmente não nos representa e desde 2016 o servidor passando até por privações. Estamos brigando por uma reposição, e por conta disso estamos passando por esses problemas. Nós temos um processo rolando no Ministério Público do Trabalho em Salvador pedindo uma eleição digna, muitos não votaram por não concordar com a forma que foi feita a eleição", disse a servidora Luciene Ferreira.

Quem saiu otimista da reunião foi o secretário de governo, José Gama. “Na reunião de hoje tivemos bastantes avanços na relação entre servidores e prefeitura, porém o que foi ofertado pelo governo e pegou os dirigentes sindicais de surpresa, foram os números incontestáveis, estamos em Camaçari com 52% da arrecadação comprometido com a folha de pagamento, qualquer reajuste ultrapassa o índice constitucional”, ressaltou ele.

“Estamos refém desta situação. O governo ofertou ao sindicato o compromisso de quitar todo o passivo trabalhista existente. De agosto a dezembro vamos pagar quase R$ 10 milhões em processos julgados e não pagos aos servidores. Remarcamos a reunião para discutir a situação da alimentação e do transporte”, finalizou Gama.

 

 

Tags

sem tags

Comentários

ATENÇÃO !

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mais de Cidades