09/01/2019 às 07h14 |

Paquetá é apresentado no Milan e recebe elogio de ídolos do clube italiano

 

O meia brasileiro Lucas Paquetá, ex-Flamengo, foi apresentado nesta terça-feira como novo jogador do Milan, clube com que assinou contrato até 30 de junho de 2023, e logo na entrevista coletiva ganhou apoio de dois ídolos do clube italiano, Paolo Maldini e Leonardo.

"Estou realmente animado com este desafio. Gostaria de agradecer o clube e espero estar à altura dessa tarefa", disse o jogador, nas primeiras palavras oficiais como 'rossonero'.

A transferência do meia, anunciada no dia 10 de outubro, foi concluída há uma semana, com a abertura do mercado de transferências da Itália. Segundo a emissora italiana "Sky Sports", o Milan já pagou 35 milhões de euros (R$ 148,9 milhões), e pode desembolsar mais 11 milhões de euros (R$ 46,8 milhões).

"Junto com a minha família, decidi que o Milan era o lugar certo, um clube de alto nível. Preciso me adaptar e me acostumar, mas quero muito vencer com este clube", garantiu o jovem.

Comparado a Kaká pela imprensa italiana, Paquetá foi questionado sobre o melhor posicionamento em campo, e admitiu a preferência por atuar no setor criativo, ao invés de ser lançado no setor de ataque.

"Fico à vontade como meio-campista. No Flamengo, eu estava jogando mais à frente, mas sou versátil e minha meta é ajudar o time. Toda partida é importante quando você veste vermelho e preto", afirmou novo o camisa 39 do Milan.

"Kaká foi um grande jogador, um dos meus ídolos. Teve a história dele e foi um dos melhores jogadores do mundo. Estou no início da carreira, espero dar sequência ao que ele fez, fazer minha história e conquistar muitas vitórias e títulos", completou.

Leonardo, diretor-esportivo dos 'Rossoneros', tentou conter os ânimos, diante das questões sobre o melhor jogador do mundo em 2007, ano em que o clube italiano conquistou a Liga dos Campeões.

"O Milan tem uma grande história com jogadores brasileiros. A expectativa é alta e compreensível. O talento existe, mas não façamos comparações com Kaká", disse o ex-jogador do clube entre 1997 e 2001.

O diretor-estratégico da equipe italiana, Paolo Maldini, foi questionado sobre o reforço e a forma com que deverá ser utilizado, mas, deixou a decisão para Gennaro Gattuso, comandante do time.

"Seu papel ainda está a ser definido. Ele precisa se acostumar com o estilo de futebol, a velocidade, mas tem tudo que precisa para ter sucesso. Eu deixo o técnico lidar com os aspectos técnicos", afirmou o antigo zagueiro.

EFFE
 

Tags

Comentários

ATENÇÃO !

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mais de Futebol