18/09/2018 às 15h45 |

Mestre Grandão comemora aniversário com atividade social e cultural

 

Conhecido em Vila de Abrantes por seu trabalho esportivo e cultural, o Mestre Grandão comemorou seu aniversário de 47 anos, neste último sábado (15/9), com um encontro, que contou com a participação de amigos, alunos, familiares e muitos capoeiristas. Em meio ao momento de celebração e bate-papo, o educador conversou com o Portal Abrantes.

 

Portal Abrantes: Hoje é um dia de festa ou de reflexão?

Mestre Grandão: Dos dois, estou confraternizando e ao mesmo tempo mostrando que a capoeira é muito maior que essa parte prática dela. O Grupo Engenho tem uma grande responsabilidade de planejar ações, eventos e aqui também é o momento de conversa, de entendimento.

PA: Considera a capoeira como uma profissão?

MG: A capoeira sempre foi minha profissão, a do meu pai também e, a gente vive de capoeira, trabalha com ela 24 horas. O Grupo Engenho está em seis países do mundo, com diversos núcleos realizando eventos internacionais, em cinco estados do Brasil. 

Já abrimos franquias e considero um negócio prazeroso, que gera arte, cultura e esporte.

PA: Esse local aqui, onde estamos, do que se trata, que espaço é esse?

MG: Aqui é o futuro Centro de Treinamento do Grupo Engenho, localizado na Costa de Camaçari, ao lado do Condomínio Alpha Ville. Pretendemos neste local receber futuramente turistas, onde vamos contar com alojamentos. A ideia é fazer também uma plantação de cabaças para a fabricação de berimbaus, nos 14 mil metros quadrados de espaço existente. 

PA: Como você ver a valorização da capoeira hoje no Brasil?

MG: A capoeira era considerada crime no Brasil, utilizada pelas camadas mais carentes da sociedade, uma arte que veio dos negros, de escravos e é normal que as pessoas tenham um pé atrás, achando que não trás futuro. O capoeirista precisa na verdade se profissionalizar, se capacitar a cada dia, estudar mais e mostrar pra sociedade que é uma profissão como qualquer outra. Eu posso garantir que tem muitos mais capoeiristas dentro de faculdades, do que jogadores de futebol, mas infelizmente esses dados não são tão claros para a população, no entanto isso está mudando.

 

PA: Uma mensagem positiva sobre a capoeira nesse dia de festa. 

MG: Hoje as escolas particulares, praticamente todas têm profissionais de capoeira, já existe leis, por exemplo, em Camaçari e vários outros municípios, que obrigam a capoeira seja inserida nas escolas, é uma questão de tempo e enquanto esse tempo não chega, é preciso se capacitar pra que quando as oportunidades chegarem, nós estarmos preparados para mostrar o valor que a capoeira realmente tem. O Portal Abrantes deseja ao Mestre Grandão muitos anos de vida e de luta pela valorização da capoeira em Camaçari, na Bahia, no Brasil e no mundo.

 

 

Tags

sem tags

Comentários

ATENÇÃO !

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mais de Atletismo