22/11/2018 às 16h19 |

Leitor e Mídia, Politicamente Incorretos? 

 

Notícias imediata, informações diversas e conteúdos que atravessam fronteiras são compartilhados por instantes na internet. É também nesse cenário midiático que a população informa e é informado nos dias atuais.  Tudo isso é resultado do avanço e a popularização da internet que tem revolucionado a comunicação entre os povos através das redes sociais: whatsApp é um grande exemplo disso, principalmente nas eleições de 2018 no Brasil. Me arrisco a dizer que essa ferramenta foi uma peça importante antes, durante e no resultado final da campanha eleitoral.

Vejo que a população em geral fica no meio de um turbilhão de informações sobre política e político no Facebook, Twitter, Instagram, WhatsApp, que têm conteúdos diversos sendo compartilhados por qualquer pessoa, e muitas vezes sem a menor preocupação de checar a veracidade dos fatos, esse último campeão de notícias Fake News durante a campanha para presidente do Brasil esse ano. 

Mas enquanto profissional da comunicação, penso que não podemos deixar de destacar a importância dos sites de comunicação como fonte de informação imediata aos seus leitores. Por outro lado, vejo também que a difusão desses sites tem levantando algumas questões sobre a veracidade das notícias, em destaque na área política, onde essas informações chegam até o leitor de forma pronta, editada e muitas vezes a população não esboça opiniões ou questionamentos e levam adiante conteúdos que buscam interesse do próprio veículo de imprensa, ou seja, compram a ideia e levam adiante.

Segundo Abramo (2006), a maior parte dos indivíduos, portanto, move-se num mundo que não existe, e que foi artificialmente criado para ele justamente a fim de que ele se mova nesse mundo irreal.

É com essa força e poder de um click que chegou a internet, gerando impacto no cotidiano da sociedade, mudando até a forma de pensar, interagir, pois nos permite essa interação e compartilhamento entre pessoas de mundos diferentes.

As pessoas não querem só receber, mas também comentar, compartilhar e produzir informações. Para Castell (2001), “A internet é o tecido de nossas vidas. Não é futuro, é presente”.

De fato, a mídia tem um papel de grande importância no cenário político, social e econômico de toda sociedade. Através desse mecanismo essa instituição influencia na consciência, na cultura e na forma de agir de uma população.

De acordo com a Pesquisa Brasileira de Mídia 2015, 48% dos brasileiros usam a internet e ficam cinco horas conectados por dia (tempo superior ao gasto com a televisão). Entre esses, 67% dos que acessam a internet estão em busca de notícias.

Vários estudos são realizados através de livros e artigos sobre a influência da mídia na política. Porém, ainda muito se questiona se realmente essas notícias levam o leitor a mudar de opinião em relação a determinado político e se altera no resultado final, que é o voto.

E a pergunta é: a mídia está cumprindo o seu papel? Quem é que precisa mudar: os veículos de comunicação ou a população precisa estar mais informada para não se deixar influenciar?  Será que existe um culpado?

Comentários

ATENÇÃO !

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mais de Opinião

Conhecendo a si mesmo

Vânia Vigo

Conhecendo a si mesmo