Curta a nossa página
12/10 00h16 2018 Você está aqui: Home / Lauro de Freitas Portal Abrantes Imprimir postagem

Saúde de Lauro de Freitas debate prevenção e controle de Esporotricose

Preocupados com a prevenção e controle da Esporotricose em Lauro de Freitas, entidades da saúde municipal e faculdade UNIME promoveram, nesta quinta-feira (11), um seminário sobre a doença que afeta humanos e animais. Estudantes, professores e profissionais da área de saúde participaram do seminário que abordou a situação epidemiológica da zoonose na Região Metropolitana de Salvador. A Secretaria Municipal de Saúde (SESA) não identifica casos de esporotricose em Lauro de Freitas mas está em alerta.

O “Seminário de Esporotricose”, realizado na UNIME, é uma iniciativa do Grupo de Estudo e Pesquisa em Esporotricose (GEPE), criado por profissionais do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Vigilância Epidemiológica (VIEP) e em Saúde Ambiental (VSA) do município e integrantes da UNIME. Com o intuito de capacitar estudantes e profissionais para diagnosticar e combater a doença, o evento reuniu palestrantes da Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia da UFBA, UNIME, CCZ de Lauro de Freitas, Salvador e Camaçari.

Daniel de Assis, coordenador da VIEP, explica que o grupo de estudo foi criado pelo caráter de prevenção e fomento da discussão sobre a esporotricose. “As pesquisas feitas no grupo permitem que o município possa definir fluxos de controle e implantação de protocolos a fim de prevenir a doença” aponta.  A esporotricose é uma micose causada por fungos do gênero “Sporothrix” e se manifesta, principalmente, pelo contato do fungo com lesões na pele ou mucosa. A doença pode ser diagnosticada por dados clínicos, epidemiológico e laboratorial. O Sistema Único de Saúde (SUS), por meio da Vigilância em Saúde, oferece o tratamento gratuito.

A identificação de casos da doença em cidades vizinhas é um alerta apontado pelo coordenador do CCZ de Lauro de Freitas, Ricardo Vieira. “Após confirmar a circulação de pessoas e animais infectados pela esporotricose na região metropolitana, a Secretaria de Saúde licitou medicamentos para tratamento de pacientes. Em relação aos animais, o CCZ licitou EPIs, materiais de manejo e transporte, além de insumos para a saúde”. A CCZ também prevê medidas de prevenção para o combate da leishmaniose (doença transmitida pela picada do mosquito-palha) que prolifera com a chegada do verão e épocas de chuva.

O CCZ de Lauro de Freitas destaca a importância dos profissionais da saúde notificarem casos confirmados de esporotricose na região para o devido controle e prevenção da doença. Nesta linha, o seminário debateu experiências clínicas no atendimento da zoonose e integrou diversos agentes do município, como afirma Paulo Benigno, coordenador do curso de Medicina da UNIME. “É relevante para a cidade que tenhamos a esfera de ensino e de serviços públicos empenhados no bem-estar social. Enquanto educadores, nosso propósito é formar médicos para a comunidade. A parceria entre estudantes, professores e profissionais da saúde de Lauro de Freitas promove o desenvolvimento de todos por uma causa única”, destaca Paulo sobre o seminário.

 


 

Jornalista Laerte Santana


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.