Curta a nossa página
10/05 15h12 2018 Você está aqui: Home / Câmara de Camaçari Portal Abrantes Imprimir postagem

Incentivo ao esporte e conversão de multas em notificações educativas estiveram na pauta dessa quinta (10)

Na Sessão Ordinária desta quinta-feira (10/05) os vereadores de Camaçari aprovaram o Projeto de Lei No 016/2018, que inclui no calendário oficial de eventos do município a realização de uma das etapas do Campeonato Baiano de Judô e Jiu Jitsu.

De autoria do vereador Oziel (PSDB), a matéria tem como objetivo incentivar a prática de esportiva, promover a conscientização da comunidade sobre a importância do esporte como ferramenta de transformação social. “As artes maciais em especial proporcionam o desenvolvimento positivo da disciplina, da socialização. Sem falar que colocar uma etapa da competição no nosso calendário vai aquecer a economia local e possibilitar ainda mais condições competitivas aos nossos atletas”, defendeu o proponente. O projeto foi encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça e para a Comissão de Cultura, Desporto e Lazer da Casa e ainda passará por segunda votação em plenário.

Também esteve na linha de discussão matérias relacionadas ao gerenciamento do trânsito e do transporte de Camaçari. Entre as proposições votadas está a Indicação No 391/2018, de autoria do vereador Jackson (PT), que pediu a transformação em notificações educativas as multas emitidas pela Superintendência de Trânsito e Transporte (STT) entre janeiro e abril de 2018.

Segundo o vereador, os motoristas que foram notificados sobre as infrações cometidas nesse período não estão obtendo respostas da Junta Administrativa de Recursos de Infração (JARI) no prazo devido, o que tem prejudicado o andamento das defesas prévias.

“Esse cenário contraria as normas do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e tem acontecido porque desde 29 de dezembro de 2017 não tem ninguém que responda pela JARI, ou seja, o cargo segue sem presidente. É preciso corrigir essa falha convertendo as multas em notificações educativas para que não se prejudique indevidamente os motoristas”, argumentou.


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Notícias relacionadas