Curta a nossa página
01/11 08h46 2017 Você está aqui: Home / Política Portal Abrantes Imprimir postagem

Deputado Bira Corôa realiza série de audiências públicas para debater sobre a Política de Redução de Danos na Bahia

A Comissão Especial de Promoção da Igualdade da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), presidida pelo deputado Bira Corôa, realizou nesta terça-feira (31), a audiência pública "A efetivação da redução de danos como política pública na Bahia". A ação integra a terceira audiência de uma proposta idealizada em parceria com o Programa Corra Pro Abraço, da Secretaria de Justiça (SJDHDS), e a rede de atenção e cuidado voltada aos usuários, movimentos sociais e academia, promovendo discussões com o intuito de fortalecer a Política de Redução de Danos (RD) no âmbito da rede de atenção psicossocial, do Sistema de Justiça e do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

A Política de RD tem como objetivo minimizar os possíveis danos decorrentes do consumo abusivo de drogas, através da construção conjunta de estratégias de autocuidado e conscientização.

 

“As três audiências que desenvolvemos nas últimas semanas, em diferentes ambientes, no ambiente acadêmico, nas ruas e agora na Casa Legislativa foram cruciais para que possamos unir forças e definir ações de políticas sobre drogas. Estamos aqui construindo uma nova página na história do direito a cidadania e respeito às pessoas que vivem nas ruas e aos usuários de drogas. Por isso é importante a construção de uma frente parlamentar para evitar mais cortes nos programas sociais”, destacou o deputado Bira Corôa.

 

Na oportunidade, Emanuelle Silva, representando a secretaria estadual de Justiça (SJDHDS) falou sobre a importância de se pensar e executar estratégias, de forma coletiva, que deem sustentabilidade ao trabalho de redução de danos. “Vamos pensar um Grupo de Trabalho junto à Assembleia Legislativa para conseguir manter projetos, como o Corra Pro Abraço”, pontuou.


Em sua fala, Luana Malheiro, representando a Associação Brasileira de Redução de Danos (Aborda) colocou a necessidade de saber reconhecer a sensibilidade e a coragem de introduzir pessoas que vivem o dia a dia nas ruas, em debates sobre a redução de danos, e ressaltou a ineficácia das comunidades terapêuticas no tratamento aos usuários de drogas.

 

“As audiências estão nos proporcionando um momento de democracia genuíno, por isso aproveito o espaço para chamar a atenção do governo do Estado, da Assembleia Legislativa e da Defensoria Pública para que fiscalizem o financiamento voltado para as comunidades terapêuticas, pois estas não ajudam em nada na redução de danos, pois não têm o cuidado de olhar para a história do usuário de forma individualizada”, disse Luana.

 

Durante a audiência, o grupo Juntos pela Arte, Educação e Esporte na Rua (Jaer), formado a partir das oficinas promovidas através do Programa Corra Pro Abraço realizou apresentação teatral.

 

Presentes

Participaram ainda da audiência pública, Jamile Carvalho, coordenadora do Corra Pro Abraço; Ana Virgínia, representando a Defensoria Pública d o Estado; Creotildes Oliveira, da Aliança de Redução de Danos Fátima Cavalcanti; Sheila Santana, da Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas (Renfa); as deputadas estaduais, Maria Del Carmen e  Fabíola Mansur;    


Compõe a rede de atenção e cuidado envolvida nas audiências, a Aliança de Redução de Danos Fátima Cavalcanti da Universidade Federal da Bahia (Ufba), a Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas, a Iniciativa Negra por uma Nova Política sobre Drogas, Coletivo Quilombo, a Aborda - Associação Brasileira de Redução de Danos, o Ponto de Cidadania, o Cetad/Ufba, o DCE Ufba, a Frente Feminista da Ufba, o Coletivo da Luta Antimanicomial e CAPS AD Gregório de Matos.

 

Ascom Bira Coroa

 

 


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Notícias relacionadas