Curta a nossa página
04/08 03h34 2018 Você está aqui: Home / Atletismo DaRedação Portal Abrantes Imprimir postagem

10º Camaçari Open de Capoeira reuniu a imprensa no segundo dia em Abrantes

O evento, que ocorreu na noite de sexta-feira (3), no Centro de Treinamento (CT) Engenho, em Vila de Abrantes.

A evolução do Grupo Engenho é nossa evolução, é a evolução de vocês e de toda a comunidade. A capoeira transforma vidas, e estamos conquistando o nosso espaço, disse o idealizador do Camaçari Open de Capoeira, Mestre Grandão, durante uma coletiva de imprensa. O evento, que ocorreu na noite de sexta-feira (3), no Centro de Treinamento (CT) Engenho, em Vila de Abrantes, contou com a presença do  secretário do Esporte, Lazer e Juventude (Sejuv), Sessé Abreu. Além da participação de Mestres da Capoeira de diversos estados brasileiros e países do mundo.

"Tenho que agradecer ao meu filho, Mestre Grandão, por ter plantado aqui essa semente do Grupo Engenho que veio do Rio de Janeiro. A gente sabe que o sucesso é grande exatamente porque trabalha com jovens dando ocupação. Quero agradescer aos orgãos públicos que vem apoioando, ainda não é o apoio que merecemos, mas estão apoioando. Estou muito feliz com o resultado e conquistas até aqui, " Falou o Mestre Baiano

" A capoeira tem uma importância muito grande na minha vida. Pude conhecer alguns paises através da capoeira, isso tem um significado especial por  ser mulher, por ser mãe e poder representar o meu grupo, representar as minhas colegas que praticam capoeira, é muito gratificante, disse a contramestre Girassol, que faz parte do grupo há 20 anos. 

"Dez anos do Camaçari Open, eu como participante, como realizador e também integrante do grupo é uma felicidade muito grante, O evento é uma marca, uma referência para a cidade no esporte e na capoeira. Muita gente passou a conhecer no mundo a cidade de Camaçari, além do Polo,  através do Camaçari Open de Capoeira. Já fizemos vários intercâmbios para outros paises, a gente colocou Camaçari para rodar o mundo. É um evento que movimenta gente de todo lugar do mundo, conseguimos manter isso e chegamos a nossa dècima edição", pontuou o professor formado de capoeira, Jorge Pica-Pau

"Durante esses anos melhoramos muito, a maneira que vem crescendo, a gente vem se superando a cada evento. Para capoeira isso é demais, e para nós do Grupo Engenho completar 10 anos com essa evolução é muito gratificante. A capoeira vem como uma forma de libertar, quando um jovem gosta da capoeira, pode ter certeza que ele não vai se envolver com coisas erradas. A capoeira me modificou bastante em relação a forma de enchergar a vida em termos de oportunidade. A capoeira agrega e transforma", diz a instrutora de capoeira do Grupo Engenho Geane Fofa, no grupo há 16 anos.

Emoção do mestre Baiano 

 


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.