Curta a nossa página
27/06 14h00 2018 Você está aqui: Home / Atletismo EFE Imprimir postagem

Suécia vence e vai às oitavas, mas México também avança após vexame alemão

A Suécia venceu com tranquilidade o México nesta quarta-feira por 3 a 0, em Ecaterimburgo, e garantiu a classificação às oitavas de final na primeira colocação do grupo F, mas o resultado acabou não prejudicando as pretensões da seleção da Concacaf de também avançar no torneio, já que a Alemanha perdeu para a Coreia do Sul no outro jogo da chave e foi eliminada.

Os gols da partida no Estádio Central foram marcados todos no segundo tempo. Augustinsson abriu o placar, Granqvist ampliou de pênalti, e Edson Álvarez, contra, fechou o marcador.

Com a vitória, os suecos terminaram com seis pontos, assim como a seleção dirigida por Juan Carlos Osorio, mas levaram vantagem no saldo de gols. Alemanha e Coreia do Sul, com três pontos cada, foram eliminadas, sendo que os atuais campeões ficaram na lanterna.

As duas seleções esperam agora a definição do grupo E, que tem Brasil, Sérvia e Suíça lutando por vaga. Os europeus enfrentarão o segundo colocado da outra chave, e os mexicanos vão encarar o primeiro.

Com a classificação, a Suécia já repete o desempenho das últimas duas Copas do Mundo que disputou, em 2002 e 2006, em que também passou dos grupos. Nas duas oportunidades, no entanto, caiu logo na fase seguinte.

O México, por outro lado, terá pela frente o "fantasma" das oitavas, etapa em que foi eliminado nas últimas seis participações, de 1994 em diante. A 'Tri' também tenta chegar às quartas de final pela primeira vez fora da casa, já que ficou entre os oito melhores apenas em 1970 e 1986, quando foi anfitriã.

O jogo de hoje em Ecaterimburgo já começou com uma quebra de recorde. Gallardo cometeu falta em Toivonen e recebeu o cartão amarelo aos 13 segundos de jogo, a advertência mais rápida da história das Copas. A marca anterior pertencia ao uruguaio José Batista, que foi expulso aos 53 segundos do duelo contra a Escócia, no Mundial de 1986.

A primeira boa oportunidade foi da Suécia, logo no minuto inicial, quando Berg cabeceou e Granqvist quase marcou. Aos 11 minutos, aconteceu o inverso: o zagueiro desviou o cruzamento de cabeça e o atacante quase fez, em finalização acrobática. Três minutos depois, foi a vez do México aparecer com perigo, mas Vela bateu à esquerda do gol.

Os suecos quase abriram o placar aos 17, só que Forsberg, sozinho, finalizou mal o cruzamento, desperdiçando uma grande oportunidade. Aos 29 minutos, a bola bateu no braço de Chicharito dentro da área de defesa e o árbitro consultou o VAR, mas não deu pênalti. Na cobrança de escanteio após o lance, Berg aproveitou confusão na área e finalizou de bico, para linda defesa de Ochoa.

A sete minutos do fim da primeira etapa, Vela fez grande jogada e chutou entre dois marcadores, assustando o goleiro Olsen. A última chance antes do intervalo foi da 'Tri', com um chute cruzado de Layún, defendido pelo camisa 1 sueco.

A Suécia voltou com tudo dos vestiários e abriu o placar aos 4 minutos. Claesson errou chute para o gol dentro da área, mas a furada virou assistência, e a bola sobrou para Augustinsson, que fuzilou o goleiro mexicano.

Forsberg quase ampliou poucos instantes depois, ao entrar tabelando na meia-lua da grande área e chutar por cima do travessão.

Aos 14, Moreno derrubou Berg dentro da área e Granqvist fez 2 a 0 de pênalti, aumentando o desespero do México, que neste momento ainda estava se classificando pelo empate da Alemanha. Os comandados por Osorio, no entanto, poderiam ficar de fora a qualquer momento se acontecesse um gol dos campeões mundiais.

Com 24 minutos, Chicharito teve a oportunidade de descontar, mas cabeceou muito alto. A seleção de Osorio facilitou ainda mais a vida dos suecos aos 28, quando Álvarez se atrapalhou em cobrança de lateral dos europeus e mandou contra o próprio gol.

Chicharito Hernández perdeu um gol incrível aos 36 minutos, ao cabecear para fora um toque de Corona, que atravessou toda a extensão da pequena área.

Aos 47 minutos, Olsen defendeu o chute de Lozano, mas o estádio em Ecaterimburgo explodiu em alegria mexicana om a notícia do primeiro gol da Coreia do Sul em Kazan. A certeza da vaga para a torcida mexicana veio minutos depois, com o segundo dos coreanos.

Ficha Técnica:.

Suécia: Olsen; Lustig, Granqvist, Lindelöf e Augustinsson; Claesson, Larsson (Svensson), Ekdal (Hiljemark) e Forsberg; Berg (Thelin) e Toivonen. Técnico: Janne Andersson.

México: Ochoa; Álvarez, Salcedo, Moreno e Gallardo (Fabián); Herrera, Guardado (Jesús Corona), Layún e Vela; Lozano e Chicharito Hernández (Raúl Jiménez). Técnico: Juan Carlos Osorio.

Cartões Amarelos: Gallardo, Moreno, Layún (México), Larsson e Lustig (Suécia).

Gols: Augustinsson, Granqvist e Edson Álvarez (contra) (Suécia).

Árbitro: Néstor Pitana (ARG), auxiliado pelos compatriotas Hernan Maidana e Juan Belatti.

Estádio: Central, em Ecaterimburgo.


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Notícias relacionadas