Curta a nossa página
13/01 14h50 2018 Você está aqui: Home / Futebol Portal Abrantes Imprimir postagem

Jogador com passagem pelo Vasco é morto a tiros em São Paulo

Alan Júnior atualmente jogava como zagueiro no Club Deportivo y Social Santa Rita

jogador de futebol Alan Júnior Pereira Alves, de 26 anos, ex-atleta do Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, e que atualmente atuava no Club Deportivo y Social Santa Rita, do Equador, foi morto em Praia Grande, no litoral de São Paulo, na noite desta sexta-feira (12). Ele estava com um amigo próximo a um campo de várzea, quando ambos foram alvos de dois atiradores em uma moto.

De acordo com a Polícia Militar, o ataque ocorreu na Rua Cora Coralina, no bairro Anhanguera, nas proximidades do Canal 18. Um grupo de amigos estava no local quando a dupla em uma motocicleta de cor preta se aproximou e efetuou os disparos contra as pessoas. Em seguida, os criminosos fugiram.

Alan e a outra vítima atingida, identificada como Mafaldo Alexandre Pereira, foram socorridos pelos próprios amigos até o Pronto Socorro do Quietude. O jogador, conforme informações das polícias Militar e Civil, já chegou morto ao local. O outro rapaz baleado foi transferido ao Hospital Irmã Dulce.

Alan Júnior atualmente jogava como zagueiro no Club Deportivo y Social Santa Rita, da segunda divisão do futebol equatoriano. Antes, atuou como atacante pelo Atlético Sorocaba, Vasco (sub-23), Portuguesa-RJ, Vasco da Gama Sines (Portugal), Americano, Comercial, Arapongas e Goytacaz.
 

Nota de pesar
Nas redes sociais, o clube equatoriano lamentou a morte de seu jogador. "O Santa Rita lamenta profundamente o falecimento de Alan Pereira, ex-futebolista da nossa instituição na temporada 2017. A nossa nota de sentidas condolências aos seus familiares, perante esta tragédia, Deus lhes dê a força necessária para suportar esta dor. Descanse em paz, irmão", escreveu.


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Notícias relacionadas